vinte e dois de fevereiro

(a 22.2.2009) Não estranhei o almoço especial,  fazias sempre questão que acontecesse no dia do teu aniversário. Não estranhei o passeio pela cidade, com histórias que nunca tinha ouvido, era normal entre nós contar coisas novas e sei que histórias não te faltavam. Não estranhei os desabafos, o abraço e as lágrimas, pois já haviamos chorado juntos várias vezes; além disso, não era a primeira vez que me dizias que estava a chegar o fim.

Só quatro meses depois percebi que foi a tua despedida, quando abri o computador e vi as fotografias deste dia (não tirávamos fotos juntos há anos). Só aí percebi que as lágrimas nesse dia tiveram um salgado diferente, sabias o que ia acontecer e não conseguias dizer-me. Só aí percebi que o abraço que ficou gravado na foto não iria acontecer mais.

Agora não posso almoçar contigo. Fiz um jantar especial ontem, espero que tenhas gostado.

Parabéns pai! Tenho saudades tuas.

Anúncios
vinte e dois de fevereiro

6 pensamentos sobre “vinte e dois de fevereiro

  1. não deixa de causar alguma estranheza a sensação que ler-te me provoca sempre. não por alguma vez achar que ler-te num blog poderia não ser interessante porque sempre te pedi para escreveres um, não por não achar que possas ter nada a acrescentar, eu sei que tens muito… mas na verdade, nunca pensei que pudesse mexer tanto comigo.

    é bom poder ter uma despedida. dizer um adeus. marcar esse dia com um sorriso ou um abraço. é bom poder ter momentos que guardamos e que deixam saudades. olhar para trás e saber que esteve uma mão dada à nossa, um olhar apontado a nós, uns lábios no nosso rosto…todos esses sentimentos deixam saudade mas não partem nunca, são pedaços das pessoas que vivem para sempre connosco, como parte de nós.

    sei tão pouco da vida quando colocada ao teu lado. mas é lá que eu quero estar, ao teu lado.

  2. Eliana, a tua mais que tudo diz:

    Por mais que queira dizer… não sei, não consigo. Ultrapassa-me completamente.

    Digo-te, de coração, o mesmo que te disse no dia que lhe disseste adeus: estou sempre aqui. E vás onde fores, se precisares de mim, lá estarei. Prometo.
    amo-te

    ps – aposto que ele adorou o jantar. eu só de ouvir falar também adorei!

  3. Mário Ribeiro diz:

    Gostei muito da homenagem ao teu pai. A princípio até pensei que era sobre uma qualquer relação, mas surpreendi-me. Lindíssimo.

    Não sei se dê os pêsames ou os parabéns, por isso dou ambos.

    Abraços.

  4. Ipa diz:

    acho que não deixaste nada por fazer nem nada por dizer e ele deixou, sem dúvida, o melhor dele em ti. e és melhor a cada dia que passa, hoje e sempre ele terá todos os motivos para se orgulhar. a saudade não passa e nada se esquece mas eu estou aqui e farei td o que puder para te ver sorrir, todos os dias.@

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s