a valsa do proletariado

…ou o nosso triste fado.

Numa época em que os negócios retro-chic-fui-eu-que-fiz e modus vivendi “keep calm and carry on” nascem como cogumelos e são pregados aos 7 ventos eu faço parte dos outros.

Faço parte daqueles que não se podem queixar porque têm um trabalho , que é melhor pago do que as outras ofertas que vão aparecendo (por isto entenda-se pouco acima do salário mínimo) e, mesmo que não gostem dele, têm que o aguentar porque esses trocos são contados e até agora não deu para fazer porquinhos mealheiros.

E é assim, a roda da frustração continua a girar.

Orgulloso de estar entre el proletariado
es difícil llegar a fin de mes
y tener que sudar y sudar
“pa” ganar nuestro pan.
Éste es mi sitio, ésta es mi gente
somos obreros, la clase preferente
por eso, hermano proletario, con orgullo
yo te canto esta canción, somos la revolución.

 

Anúncios
a valsa do proletariado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s