agora sou eu

Agora que a rebaldaria de Agosto já passou, que o pessoal já voltou a queixar-se  das segunda-feiras e a desbocar-se em TGIFs,  chega a minha vez de ir dar ao chinelo por aí fora durante duas semaninhas!

Sendo que na primeira semana me cabe a tarefa de mostrar o nosso jardim murcho à beira-mal plantado a duas amigas Húngaras, queiram por favor dizer-me o que se mostra aos estrangeiros em Lisboa e em Coimbra, tirando as turistices básicas, assim coisas giras e diferentes, que eu não conheço esses sítios muito bem.

Depois do vá para fora cá dentro, é vez de ir passar férias à pobre na zona dos ricos, que é como quem diz aproveitar os vôos para Marselha a 50€, pernoitar em casa de familiares e cravar-lhes o carro e apanhar sol mediterrânico na moleirinha. Côte d’Azur, on y va!

le-soleil-toute

Contem comigo para ir metendo nojo entretanto.

E sim, obviamente que vou voltar mais cansada do que fui, mas isso agora não interessa nada.

agora sou eu

Weekly Photo Challenge: Sea | Aveiro

Back to the weekly photo challenge.

I moved from the Portuguese countryside to the coast (Aveiro) 8 years ago, where the exploitation of salt is part of the region’s history. After all this years living here I still find the salt pans fascinating! The sunset here is gorgeous.

collage_avr

Em ti falamos e diremos mais 
A todo o mundo todos os mortais 
Que tens palheiros e montes de sal 
Tens Moliceiros pelos teus canais 
Ainda és a Veneza de Portugal
Aguas que a ria levou para o mar
São lágrimas de uma flor
Braços de ria para te abraçar
Tricana cheia de amor
Aveiro dos estudantes
Vidas cintilantes 
Não vamos esquecer
Que seremos teus amantes
Até morrer
Weekly Photo Challenge: Sea | Aveiro

music mondays

Primeira segunda-feira de Setembro. Dia sôfrego para os agostianos deste mundo que dizem adeus às suas vacances e dia de júbilo para os que, tal como eu, são um pouco agorafóbicos e fuinhas e optam por marcar férias neste mês e podem, finalmente, começar o countdown oficial.

Como eu sou amiga de todos deixo uma musiquinha que dá jeito às duas partes, para uma transição bem smooth e ainda com um cheirinho a noites quentes de verão.

Mayra Andrade, a menina bonita de Cabo Verde que canta em várias línguas diferentes, já com alguns aninhos de uma carreira muito bem sucedida mas que agora parece querer aproximar-se de um público mais abrangente. E a meu ver está a fazê-lo muito bem! Quem gosta de Pink Martini, por exemplo, não ficará indiferente a este “We used to call it love”.

music mondays