music mondays

Primeira segunda-feira de Setembro. Dia sôfrego para os agostianos deste mundo que dizem adeus às suas vacances e dia de júbilo para os que, tal como eu, são um pouco agorafóbicos e fuinhas e optam por marcar férias neste mês e podem, finalmente, começar o countdown oficial.

Como eu sou amiga de todos deixo uma musiquinha que dá jeito às duas partes, para uma transição bem smooth e ainda com um cheirinho a noites quentes de verão.

Mayra Andrade, a menina bonita de Cabo Verde que canta em várias línguas diferentes, já com alguns aninhos de uma carreira muito bem sucedida mas que agora parece querer aproximar-se de um público mais abrangente. E a meu ver está a fazê-lo muito bem! Quem gosta de Pink Martini, por exemplo, não ficará indiferente a este “We used to call it love”.

Anúncios
music mondays

Broken

Finalmente um filme de 2013 (é de 2012, mas vá) que sim senhora, gostei mesmo!

Não sei se já disse que, regra geral, prefiro o cinema europeu ao hollywoodesco. Gosto de filmes que mostrem pessoas normais, com vidas normais, onde nem todos são advogados/executivos bem sucedidos, e com toda a tragédia e comédia a que uma vida normal tem direito. E este Broken (que é britânico, btw) tem isso tudo. É um filme simples que mostra como num pequeno bairro encontramos facilmente pessoas boas, pessoas doentes, pessoas más e/ou traumatizadas, e o que pode resultar de toda esta convivência,

Ah! E tem uma banda sonora à altura, a cargo de Damon Albarn (o man dos Blur que aqui participa com os Electric Wave Bureau).

Broken

maravilhas do smartphone parte XVII

À falta de cérebro capaz de produzir os post habituais, tenho que aproveitar estes flashs momentâneos para fazer um tudo-em-1 (que tal como nos champôs, são de qualidade duvidosa).

O Shazam foi uma das coisas que me fez investir num smartphone (sim, sou music geek a esse ponto). Adoro aquela cena de estar num bar, como me aconteceu ontem, começar a tocar uma música bacana e poder descobrir no minuto de quem é!

Foi assim que descobri  Bastille! Mais uns que têm nome de pseudo hipster, mas que pelo contrário mostram que esta nova geração ainda sabe fazer um pop rock melódico à moda antiga.

E é assim que começo a contagem decrescente. Faltam 3 dias para as mini-férias (tem que ser, antes que dê o tilt), e 1 mês e 7 dias para as férias a sério (com direito a abraços estrangeiros, dentro e fora de Portugal 😀 ).

maravilhas do smartphone parte XVII

music mondays

Há bandas que pelo nome e momento em que surgem me tiram a vontade de as ouvir. E depois há acasos que nos mostram que  não, que afinal o nome é hipster e a banda também mas eles até são bem bons.

Foi o que me aconteceu com Crystal Fighters. Do primeiro álbum conhecia uma música engraçada, que é porreirinha mas não me prendeu por aí além, até que um dia destes me cruzei com o novo (que já não é assim tão novo) single completamente por acaso, porque me enganei e abri um link sem querer. E ainda bem! Porque já ouvi  este 2º álbum (Cave Rave) todo e vale muito a pena… E o single You&I acho que vai ser daquelas músicas que não vão sair mais da minha playlist.

 

A culpada por este feliz reencontro foi esta versão acústica, literalmente, numa gruta

 

music mondays

music mondays

Esta semana trouxe dois regressos que, infelizmente, não me aquecem nem me arrefecem.

Parece que os Placebo ressuscitaram. Para mim podiam ter continuado a dormir, este single não acrescenta absolutamente nada à carreira deles, a meu ver, completamente banal. Se aparecessem agora com uma música destas passavam-me completamente ao lado!

Pearl Jam. Assunto sensível. Uma das minhas bandas preferidas de todo o sempre que nos dois últimos álbuns não me agradou por aí além. E parece que vamos continuar no mesmo… De louvar o regresso aos ritmos mais pesados, mas para já ainda não me convencem.

 

music mondays

music mondays

Toquem as sirenes! Temos à vista o primeiro potencial melhor trabalho do ano. Estava a ver que não…

Os Franz Ferdinand estão aí para partir tudo,  “Right Thoughts, Right Words, Right Action”, nas lojas em finais de Agosto, parece vir carregado do  ritmo que lhes é característico  com uns cheirinhos de qualquer coisa como Talking Heads.

Não sei o que acham por aí, mas este Love Illumination está em repeat desde a semana passada na minha cabeça (e a Right Action também).

As novidades não se ficam por aqui. As meninas Au Revoir Simone também voltaram aos estúdios, pelo primeiro single parece vir aí uma coisa mais profissional; já  aqui no nosso cantinho à beira mar plantado temos os Linda Martini a dar rockalhada a um karaoke chinês com uma música chamada “Ratos” (how appropriate?!).

music mondays